“E DO VERBO SE FEZ TODAS AS COISAS”. O ato de escrever é uma atividade humana que diferencia-nos dos demais seres. É encantador emprestar a voz a quem não tem. A quem silencia ou foi silenciado. O passado histórico só é possível conhecê-lo ou reconhecê-lo com um pouco de precisão dos fatos graças aos escritos, aos escribas, aos escrevinhadeiros de plantão.Escrever vem do latim scribere, representar por meio da escrita. Redigir ou compor obra literária. Goethe escreveu as Afinidades Eletivas aos sessenta anos. O que mais significa o verbo escrever: exprimir, gravar,insculpir,inscrever…”Propunha-me dormir no teu regaço/as quentes horas da comprida sesta/escrever teus louvores nos olmeiros…( Tómas Antonio Gonzaga, Marília de  Dirceu, pág. 107). ‘Andava…a escrever com um pau carbonizado o seu nome nas lajes polidas”(Camilo Castelo Branco, O Bem e o Mal, pág.85).

O que mais significa escrever? Descrever, narrar por escrito.Comunicar ou introduzir informações em alguma parte da memória em discos magnéticos… Salvos em pendrive, cds, nuvem… Ainda mais o que significa escrever? Exercer a profissão de jornalista, de escritora. De que vive aquela mulher? Escreve. A lista continua. Escrever é fazer  riscos, rabiscos, garatujas,portanto  riscar, rabiscar, garatujar, pixar….Mamãe, eu escrevi uma receita de brigadeiro de banana…vou ser inventor comecei inventando essa receita… e apresenta uma folha com habilidades pré silábicas( próprio da criança quando inicia o processo de alfabetização).

Saindo dos sentidos literais do que é o ato de escrever. No Brasil, dito popular: andar aos  ziguezagues, ziguezaguear, cambalear. Depois de tomar umas e outras, lá se foi ele rua a fora escrevendo…. E como há embriagados escrevendo por ai, no atual contexto.Pois, pois, ao responder pergunta da terapeuta:_ Que gostas de fazer, e que te deixas feliz? Escrever.  Foi a resposta. Escrever para mim tem sentido de cura emocional. Por isso “escrevinhei’ a paráfrase, o dito:CANTAR ESPANTA OS MALES. ESCREVER ENCANTA A ALMA!!

 

 

 

PS: Todos os créditos ao Emanuel Fragoso, que criou a ferramenta blogue Ditos e Não Ditos.

 

 

Compartilhe: